Correntes marítimas e a circulação oceânica

Atualizado: 4 de fev.

Autores: Lucas Garcia Martins, Raphaela A. Duarte Silveira, Thais R. Semprebom e Douglas F. Peiró



Antes de falarmos de correntes marítimas, precisamos entender o que são massas d’água. Massas d’água são grandes quantidades de água do mar com uma origem determinada. Devido às condições oceanográficas, meteorológicas e geográficas (salinidade, pH, temperatura, circulação de ar, descarga fluvial, índices pluviométricos, composição do leito oceânico e latitude e longitude) apresentarão características distintas de temperatura, salinidade, densidade das demais massas de água. E as correntes, o que são? As correntes são os movimentos de circulação dessas massas d’água pelos oceanos tropicais, temperados e polares.



A ilustração esquemática mostra o planeta Terra com visão restrita ao Hemisfério Norte, onde estão vistos o Oceano Atlântico Norte e os EUA, aos entornos estão em destaque, em constraste ao oceano, linhas e ciclones que representam as correntes maritmas ao longo do ambiente marinho.

Ilustração esquemática na qual são observadas as correntes marítimas e a formação de ciclones ao longo dos oceanos devido à força gravitacional. Fonte: Karl-Ludwig Poggemann/ Wikimedia Commons (CC BY 2.0).



CORRENTES MARÍTIMAS E O CLIMA, O QUE TÊM A VER?


O ponto de onde se originam as correntes vai definir se elas serão correntes quentes ou correntes frias e isso é de suma importância em relação a sua interação com a atmosfera. As correntes quentes possuem um índice de evaporação muito maior que as correntes frias. Desta forma, os locais de passagem delas são bastante chuvosos, pois muito vapor d’água se concentra na atmosfera, formando as nuvens e a precipitação. Já as correntes frias são o oposto. Em decorrência da baixa temperatura e alto calor específico da água, ela gera pouca umidade, logo, os ambientes próximos de onde circulam são geralmente secos.


De maneira geral, elas possuem a função de distribuição de temperaturas quentes em ambientes muito frios e esfriam ambientes muito quentes, assim tem-se a regulação da temperatura global. Esses movimentos de correntes quentes e frias pelo planeta recebem o nome de circulação oceânica.