Tubarão-cabeça-chata: um predador de água doce

Atualizado: 1 de abr.

Autores: Mariana P. Haueisen, Nicholas Negreiros, Thais R. Semprebom, Raphaela A. Duarte Silveira e Douglas F. Peiró


Foto do tubarão-cabeça-chata nadando em direção para direita da imagem, no fundo do mar, próximo aao substrato, e água no fundo de cor azul-escura. Vários peixes pequenos nadam em volta do tubarão.

O tubarão-cabeça-chata é um Carcharhinidae adaptado à vida em água doce. Fonte: cedida gentilmente por Luiz Fernando Salvador Júnior © para uso exclusivo neste artigo.



Muitas vezes, quando ouvimos falar de tubarões, logo pensamos no ambiente marinho. No entanto, podemos encontrar espécies em ambientes de água doce, como Glyphis spp. e Carcharhinus leucas, ambos da família Carcharhinidae. Contudo, a espécie Glyphis sp. é restrita ao sudeste asiático e ao norte da Oceania, enquanto C. leucas ocorre em todos os continentes banhados por águas tropicais e subtropicais.



CARACTERÍSTICAS GERAIS


O tubarão-cabeça-chata Carcharhinus leucas é pelágico demersal predominantemente costeiro e se faz intimamente ligado às águas rasas das plataformas continentais tropicais e subtropicais. É um animal robusto e de porte avantajado. Ele pode atingir até 4 metros de comprimento total e já foram encontrados indivíduos de, aproximadamente, 600 kg! Apesar de serem indivíduos grandes quando comparados com o ser humano, podem viver até 25 anos.


Possuem focinho curto e arredondado e olhos bem pequenos. Em relação a sua coloração, o dorso é escuro, variando do cinza ao marrom, e o ventre é branco. As pontas das nadadeiras são escuras, mas conspícuas apenas em indivíduos jovens. A primeira nadadeira dorsal é triangular, alta e de base larga, e as nadadeiras peitorais são grandes, largas e triangulares. Sua dentição é composta por dentes superiores largos, triangulares e serrilhados e por dentes inferiores de base larga, pontiagudos e serrilhados.