Cavalos-marinhos: por que os machos engravidam?

Atualizado: 1 de jul. de 2021

Autores: Aline Pereira Costa, Raphaela A. Duarte Silveira, Thais R. Semprebom e Douglas F. Peiró



Esta é a fotografia de um macho de cavalo-marinho grávido. O animal tem o corpo vertical, na cabeça observa-se seu focinho mais alongado, o corpo apresenta uma barriguinha saliente devido a gravidez e sua cauda é um pouco alongada e flexível, o que permite se fixar em galhos. Na foto o animal esta preso pela cauda em um tipo de galho de estrutura cilíndrica e coloração marrom. Atrás do cavalo-marinho existe algo na coloração verde que parece ser algum tipo de “planta.”

Macho de Hippocampus sp. grávido. Fonte: Owen Evans/Flickr (CC BY-SA 2.0)



É estranho ouvirmos que um macho pode gestar e dar à luz a sua cria, mas no reino animal isso é possível de ocorrer. Os cavalos-marinhos são um dos raros animais capazes dessa inversão de papéis, onde os machos recebem os ovos, fertilizam, gestam e ao fim dão à luz os filhotes. Mas a grande questão é o porquê e como esses machos adquiriram este papel que, normalmente, acontece com as fêmeas?


Sabemos que, apesar do nome cavalo-marinho, esses animais são peixes ósseos pertencentes à família Syngnathidae e ao gênero Hippocampus. Possuem o formato anatômico do corpo bem diferente daqueles peixes que geralmente conhecemos, podendo ser encontrados em águas litorâneas e regiões estuarinas.



REPRODUÇÃO DOS CAVALOS-MARINHOS


Estes peixes não chamam a atenção apenas por sua forma corporal, mas também por sua forma de reprodução. Ela começa com um envolvente ritual de acasalamento e finaliza com a gravidez dos machos. Ao se encontrarem, machos e fêmeas iniciam um tipo de dança de acasalamento, onde travam suas caudas até conseguirem alinhar seus corpos. Neste momento é que a fêmea deposita seus ovos na bolsa do macho. Com os ovos implantados em sua bolsa abdominal, os machos liberam espermatozoides que os fecundam. A partir da fecundação, eles desenvolvem até estarem prontos para nascerem. A bolsa dos machos é um órgão complexo, com várias características para o desenvolvimento do embrião, atuando na regulação da temperatura, do fluxo sanguíneo e da salinidade da água, garantindo assim que os filhotes estejam preparados para a vida no oceano.