O plâncton e sua grande diversidade: como podemos dividi-la e classificá-la?

Atualizado: 3 de jun.

Autores: Natália Portruneli, Rodrigo Ilho, Thais R. Semprebom, Julia R. Salmazo, Raphaela A. Duarte Silveira e Douglas F. Peiró


Imagem de vários organismos planctônicos em um fundo preto.

Organismos planctônicos vistos no estereomicroscópio. Fonte: Alvaro E. Migotto/Cifonauta (CC BY-NC-SA 3.0).



O plâncton compreende um conjunto de organismos geralmente de pequenas dimensões que não possuem capacidade natatória suficiente para nadar contra as correntes marinhas. A palavra plâncton deriva do grego “planktos”, que significa “errante; o que vaga; o que se desloca sem rumo". Pode ser classificado em diversas categorias de acordo com alguns critérios, sendo os principais os habitats, tempo de vida na forma planctônica, sistemática filogenética, deslocamento vertical e tamanho.


Conheça, nesse artigo, as principais dessas categorias!



CLASSIFICAÇÃO PLANCTÔNICA POR HABITAT


A diversidade de espécies planctônicas é imensa, garantindo a esses seres vivos uma ampla distribuição geográfica nos ambientes aquáticos. O plâncton pode ser classificado pelo tipo de ambiente aos quais são adaptados:


  • Limnoplâncton: compreende os organismos de água-doce.

  • Plâncton estuarino: habitam locais onde ocorrem o encontro de rios e mares, sendo adaptados à variação de salinidade.