Tubarão-baleia: gigante gentil ameaçado

Atualizado: 3 de jul. de 2020

Autores: Lucas Garcia Martins, Raphaela A. Duarte Silveira, Thais R. Semprebom e Douglas F. Peiró


Tubarão-baleia no canto superior direito e vários peixes ao redor.

Tubarão-baleia adulto (Rhincodon typus) nadando. Fonte: Jimmy/Pixabay (DOmínio Público).



Tubarões são animais que geram medo e fascínio nos humanos; o medo talvez seja mais forte devido à fatídica imagem que se tem: o grande predador dos mares, o famoso e consagrado tubarão-branco (Carcharodon carcharias). Contudo, embora para muitos seja difícil imaginar, os tubarões também são afetados pela pesca e pela poluição dos oceanos, e um dos que mais sofre é o tubarão-baleia (Rhincodon typus).


Também chamado de gigante gentil, o tubarão-baleia é uma espécie que quebra completamente todos os estereótipos com sua aparência simpática. Porém, essa docilidade é recebida de forma hostil pelos humanos, que vêm dificultando a vida desses gentis peixes gigantes. No entanto, antes de entender melhor essa problemática, vamos conhecer de maneira mais aprofundada este incrível animal.



ENTENDENDO O GIGANTE E SUA HISTÓRIA DE VIDA


A coloração do tubarão-baleia é única entre todos os tubarões, o que o torna uma espécie inconfundível. Dorso e flanco são escuros, normalmente azuis, com pintas brancas entre listras pálidas verticais. O ventre é branco ou amarelado.


O título de gigante não é a toa: esta criatura pode chegar a até 20 metros de comprimento e 20 toneladas, o que o coloca como maior peixe vivente do mundo. Contudo, em média, estes tubarões têm cerca de 10 a 14 metros de comprimento e pesam de 6 a 10 toneladas.